segunda-feira, 15 de maio de 2017

Involução da humanidade. 2 Tm 03: 01-05

Sabe, porém, isso: Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeição natural, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também destes.


Nos dias atuais como prévio o Apóstolo Paulo inspirado pelo Espírito Santo, a humanidade como um todo está sofrendo um processo de involução moral e espiritual; as pessoas estão adquirindo posturas animalescas, agindo não pela razão, mas como por instinto animal, isso é prova cabal e incontestável de que o Homem têm se afastado de Deus dia após dia; isso afeta o comportamento humano não só no aspecto espiritual, mas também no moral, pois não havendo temor a Deus, por que observar a moral?
      Estamos vivendo dias tais como os de Noé, Babel e Sodoma e Gomorra, os quais antecederam adventos  divinos, isso nos deixa em alerta, na expectativa da ação interventora de Deus, ou seja, a qualquer momento o Eterno pode dar um basta, e essa não será a primeira vez.
      O próximo advento previsto na bíblia é o arrebatamento da igreja e o juízo final (Mt 24: 36-44); como no relato de Mateus 24, este advento ocorrerá a qualquer momento, e um dos fortes indicadores é justamente a degradação moral e espiritual da humanidade.
      Hoje as pessoas não querem responder a nada, desprezam a Deus, a família, a moral, a consciência, isso não só afeta a sociedade, mas também ao próprio indivíduo, fazendo com que este não tenha nem mesmo afeição natural, degradando a sua saúde com vícios, marcando e deformando seu corpo, mudando a sua aparência natural. Ora, dizer que isso é ação de Satanás na vida das pessoas é redundante, mas, uma pessoa não precisa de Satanás para ser má (Rm 07: 17), o mal habita no Homem, mas, porém, quando andamos segundo o Espírito, vencemos este mal (Rm 08: 01, 02).
      A involução da humanidade é um vírus espiritual do Maligno, e infelizmente contagioso, como está escrito na última parte da referência que lemos de 2 Tm ... Afasta-te também destes. Amados, não se contaminem com este mal, não aceitem isso com normalidade, não se conformem com estas coisas, pois a involução é uma doença degenerativa, aos poucos ela vai tomando todo o seu ser. Assim, vivamos em santidade como nos ensinam as escrituras, como por exemplo nos mostra Apóstolo Paulo em Cl 03: 01-17. Que Deus abençoe a todos.

Pr Adriano Cunha
      

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Acordai Sacerdotes! Ml 02: 01, 02

Agora, ó sacerdotes, este mandamento é para vós. Se não o ouvirdes, e não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o Senhor dos Exércitos, enviarei a maldição contra vós, e amaldiçoarei as vossas bênçãos. Sim, já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração.



Esta palavra é muito atual, vemos principalmente na mídia, muitos sacerdotes (Pastores, Bispos, Missionários...), que têm capturado a glória que é devida a Deus, ou seja, querem a glória que deveria ser de Deus para si, são estrelas em um show, e nada mais.
      Nós não somos os autores da obra, somos apenas as ferramentas, mas muitos não conseguem compreender isso, uma ferramenta defeituosa produz um trabalho ineficaz, assim, as pessoas não são levadas a adorar a Deus, de fato e de verdade, são envolvidas em um engodo, são apenas massa de manobra em um projeto humano, mesquinho e tirano, Deus não está neste negócio.
      Se de um lado há Sacerdotes usurpadores, por outro há um público conivente e ou acomodado, sim, pois mesmo em uma igreja conduzida por um usurpador, todos estão com a bíblia nas mãos, ora, você não é obrigado a aceitar tudo, de fato, quando você se dedica a palavra de Deus e a oração, cria um vínculo de intimidade com o Espirito Santo, e o Espírito te incomoda quanto ao que está errado!
      Quando você identifica um erro grave em uma instituição religiosa, e permanece nela, deixa de ser vítima para ser cúmplice, claro que onde há pessoas há erros, uma igreja não é perfeita, pois as pessoas que a compõem não são, mas há erros que são heréticos e profanos, estes são erros graves e inaceitáveis, conviver com eles é ser réu do mesmo juízo.
      Acordem Sacerdotes, muitos são levados pela vaidade, e quando se dão conta, estão longe da verdade, Deus está disposto a perdoar.
      Quando um Sacerdote volta atrás de seus maus caminhos, Deus o perdoa como perdoa a qualquer um; estamos vivendo os últimos tempos, muitos falsos profetas estão se levantando, mas muitos Sacerdotes que estão em um mau caminho, se deixaram levar por algum erro do coração, e não estão perdidos, a estes o Senhor adverte que voltem ao caminho da verdade; mas aos que de fato tomaram uma postura usurpadora, Deus diz que transformará suas bênçãos em maldições.
       Há muitas pessoas que têm vivido uma ilusão, e têm dificuldades para aceitar a verdade, os líderes mesmo usurpadores podem ser muito carismáticos e geralmente são.
      Amados, se você está vivendo uma ilusão, acorde, Jesus está voltando, Sacerdotes acordem, Jesus está voltando, no final, somente a verdade prevalecerá.


Pr Adriano Cunha
     




terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Quem habitará no teu tabernáculo? Sl 15

Senhor, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda em sinceridade, e pratica a justiça, e do coração fala a verdade; aquele que não difama com a língua, nem faz mal ao seu próximo, nem contra ele aceita nenhuma afronta; aquele a cujos olhos o réprobo é desprezado, mas que honra os que temem ao Senhor; aquele que, mesmo que jure com dano seu, não muda; aquele que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. Quem faz estas coisas nunca será abalado.


Este salmo começa com duas perguntas: Senhor, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?  E prontamente, surge a resposta, que está nos demais versículos, estes versículos descrevem como deveria ser o crente; mas será que este é o perfil dos crentes que vemos hoje na maioria de nossas igrejas? Não, creio que não.
      Há tantas escaramuças, tratos escusos, mentiras, sede de poder; muitos se esquecem do verdadeiro propósito da igreja como agência do céu, e a usam a seu bel prazer, para satisfazer as suas mesquinhas ambições; pessoas que têm apenas uma visão terrena, são apegadas as honrarias deste mundo, que querem ser vistas pelos Homens, frias e sem amor. Estas pessoas vão habitar no tabernáculo de Deus? Vão morar no seu santo monte?
     Hoje da mesma forma que a maioria das igrejas hodiernas não podem dizer que não têm nem ouro e nem prata, também não podem dizer: Levanta e anda em nome de Jesus. Isso porque muitas igrejas estão humanizadas, não se submetem mais a vontade do Espírito Santo, marginalizam os seus profetas e limitam seus pregadores. Quem não segue a bula, não fala, quem não segue a bula é rebelde.
      Igrejas moldadas para o Homem, que se adaptam ao querer no Homem, que estão sujeitas a vontade do Homem, estas igrejas têm por senhor o Homem, e não vão morar no céu.
     Este salmo nos faz pensar: De que lado nós estamos? Do lado da igreja humana que serve ao Homem, ou do lado da igreja santa que serve a Deus? Só dizer que está do lado da igreja santa, não é o suficiente, pois a fé, sem as obras é morta, ou seja, crer que a igreja santa está certa e não viver em santidade não adianta. Tiago o Apóstolo disse claramente, que crer e não fazer não adianta nada (Tg 02: 17).
      Você já percebeu, que quando lemos a bíblia, sempre somos impelidos a escolher um lado? O trecho bíblico que lemos, claramente nos mostra dois lados. É fácil identificar o lado da verdade, mas, o enganoso coração humano tende a nos trair, ninguém é perfeito, sim, somos pecadores, o que esta palavra nos mostra é que, mesmo imperfeitos, podemos escolher o caminho da verdade, podemos habitar no tabernáculo de Deus, e morar no seu santo monte.

Pr Adriano Cunha