sábado, 30 de outubro de 2010

Foi por você! Jo 19: 17, 18.

Então os soldados tomaram a Jesus. Ele próprio, levando a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota, onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio.



Quando lemos o início do evangelho de João, vemos que o mesmo estava maravilhado (Jo 1: 14). O Filho de Deus, o Deus encarnado (que se fez carne), estava entre nós! Embora Ele tenha vindo até nós para nos anunciar o seu reino (Jo 3: 3); nós o crucificamos, e lhe viramos as costas.
      Mas Pastor, quando eu crucifiquei a Cristo, e quando lhe virei as costas!? Toda vez que desprezou o seu sacrifício (Hb 6: 4-6); fazendo as obras do velho homem, voltando atrás, negando a sua fé!
      Foi por você que Ele, abriu mão de sua glória, e morreu na cruz (Jo 3: 16). Será que temos feito valer a pena? Não deixe que o sacrifício do Deus que se fez carne, tenha sido em vão em sua vida!
      O sacrifício de Cristo foi ímpar (Hb 9: 12). Quem pode cobrir esta oferta? O mundo e seus prazeres passageiros? Satanás e suas mentiras? Ninguém pode fazê-lo.
      Muitas vezes, desprezamos o sacrifício de Jesus, trocando sua graça e verdade, por coisas vãs! Culpamos Deus por tudo, e nos esquecemos que, vivemos as conseqüências de nossos atos (Os 8: 7). Deus deu a caneta do destino nas mãos de cada pessoa, cada um, escolhe o seu destino; seus atos definem quem você é!
      Somos ingratos, pois o maior dos sacrifícios foi feito por nós, e não damos valor. Quantas vezes não abrimos mão de algo por amor a Deus? Por reconhecimento a tanto que Ele fez por nós!? Mesmo assim, Ele nos ama, e está pronto a nos ajudar e guardar.
      Devemos nos esforçar em agradar a Deus. Na verdade, isso não é nenhum sacrifício, pois o desejo de Deus é a nossa felicidade; mas, não uma felicidade superficial, e sim a plena felicidade. Portanto, não despreze o grande sacrifício, pois foi por você!

Pr Adriano Cunha

sábado, 23 de outubro de 2010

Escravos do dinheiro 1 Tm 6: 7-12.

Porque nada trouxemos para este mundo, e nada podemos levar dele; tendo, porém, sustento e com que nos vestir, estejamos contentes. Mas os que querem ficar ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se transpassam a si mesmos com muitas dores.
      Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão. Combate o bom combate da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também forte chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunha.



Onde o dinheiro é super valorizado, há influência do diabo! Pois como lemos acima: O amor do dinheiro é raiz de todos os males... Se existe o mal, não é de Deus.
      Quem busca a riqueza, fica a mercê do inferno; pois, fica cego, só vê poder. A igreja nunca deveria motivar, a busca enlouquecida por dinheiro, pois quem busca riquezas, não busca a Deus.
      A igreja moderna, tem feito da prosperidade sua bandeira: Se você é prospero, é abençoado; se você não é prospero, é maldito!
      O evangelho da prosperidade, tem tirado o foco de Deus e posto no dinheiro, ou seja, o dinheiro para eles, é o verdadeiro deus, e Deus, apenas um mecanismo para alcança-lo. De absurdo em absurdo, eles maquiam o absurdo, para que este tenha aparência de verdade.
      Hoje o poder tem subido a cabeça de muitos líderes; eles fazem de tudo, para obter dinheiro! Amados, nem toda igreja que se diz evangélica realmente é! Para uma igreja ser de fato evangélica, deve seguir o evangelho de Cristo! Não existe uma nova revelação. O evangelho de Cristo, é definitivo!
      O amor ao dinheiro, tem feito com que muitos líderes abandonem a fé original. Há muitos membros de igrejas, que de fato não estão salvos! Isso porque eles não se converteram a Deus, mas a busca de dinheiro e bens. Quem pode mudar esta realidade? Nós! Devemos dizer não ao apelo do evangelho da prosperidade; a vida não é um conto de fadas, nem tudo que desejamos  vamos conseguir. Em alguns momentos, vamos passar por problemas, a vida não é só rosas, mas também espinhos; a grande diferença, é que quem está em Cristo, apesar das barreiras, será vitorioso; enquanto, quem não está, está fadado ao fracasso.
      Portanto amados, não se iludam com o evangelho da prosperidade, pois só o evangelho da cruz, leva a salvação.

Pr Adriano Cunha.

domingo, 17 de outubro de 2010

Cântico sobre o Diácono Carlos Cunha.

Diácono Carlos sempre foi um jumento selvagem que se estabeleceu diante de seus irmãos. Nunca teve patrão ou mestre; nunca se submeteu ao sistema ou abaixou a sua cabeça! Ele temeu o Senhor, o buscou e o serviu; influenciou a vida de seus filhos e netos, e de todos os que estavam ao seu lado.
      Um homem de sorriso fácil e de coração aberto. Quantos ele salvou, quantos foram abençoados por ele!? Quando ele cantava tocava o coração de todos, sua voz ainda se pode ouvir! Quem cantará como ele? Só o que fizer do louvor um sacerdócio! Quem rasgar a sua alma diante do trono de Deus.
      Deus fez poucos como ele. Parece que Deus chama os melhores primeiro! O mundo não será o mesmo sem ele.
      A sua risada ainda aquece nossos corações. Como esquecer alguém tão grande? Como se adaptar a vida sem ele? Um cantor tão apaixonado, alguém que amou a tantos, com amor abnegado. Aprendi quem era Deus através dele, sua simplicidade, sua fé. Sua paixão por Deus o fazia sonhar em como seria o céu! Bom, agora ele já sabe!
      Se o mundo ficou mais triste sem ele, o grande coral ficou mais feliz, imagino a sua risada no céu, quem não rirá com ele?
      O grande consolo, é que naquele grande dia, poderemos vê-lo novamente; portanto, não fique triste quem não o conheceu, quem não foi tocado por sua bela voz!
      Fomos privilegiados por sua presença, por fazer parte de sua vida, de ter conhecido, tão nobre criatura, por poder sentir tanta saudade!
      Vai, velho guerreiro! Vai encontrar com seu Deus; vai e não se preocupe, pois seu papel já se cumpriu. Vai meu amigo, vai meu pai! Que saudade de você meu pai.

Diácono Carlos Cunha   ☼ 20/12/1945      † 08/10/2010

Pr Adriano Cunha.
      

sábado, 9 de outubro de 2010

Devemos nos doar Rm 15: 1-3.

Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos. Portanto, cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação. Pois também Cristo não agradou a si mesmo mas, como está escrito: Sobre mim caíram as injúrias dos que te injuriavam.


Alguma vez, já apareceu uma pessoa com carência afetiva em sua vida? Uma pessoa que parece grudar em você? Se isso já aconteceu, é porque Deus viu que você é forte! Ele resolveu te usar como suporte, para sustentar esta pessoa.
      Geralmente, ficamos aborrecidos, quando isso acontece; mas, na verdade, deveríamos nos sentir honrados, pois fomos escolhidos por Deus, para cuidar de uma vida preciosa. É dever do crente forte, suportar o mais fraco! Pois, Cristo  suportou sobre si, as injúrias do mundo; Ele fez isso por amor a nós. Se você não pode ainda, ter um amor abnegado por seu próximo, a ponto de suportar as suas fraquezas; Então o faça por amor a Jesus, que por você entregou a sua vida.
      Quem aceita a missão de sustentar os fracos, é uma coluna de Deus. Muitas vezes, Deus vê em nós, qualidades que não reconhecemos. O simples fato de você estar lendo este texto, já mostra que você é um escolhido, pois nada acontece por acaso!
       Portanto, não fuja da obra que Deus tem posto em suas mãos; pois o Bom Deus, acredita em você! Ele crê que você é capaz. Não desaponte o Eterno; você pode muito mais, Ele sabe e te capacita para a batalha. Não recue, não retroceda, não se acovarde. Pois, sim, você pode ser uma bênção para o seu próximo, não se prive deste desafio!

Pr Adriano Cunha.

sábado, 2 de outubro de 2010

Simples como a pomba, prudente como a serpente Mt 10: 16.

Eu vos envio como ovelhas ao meio de lobos. Portanto sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.



Jesus diz que o servo de Deus deve estar alerta! O mundo em que vivemos, está cheio da influência das trevas. As pessoas têm seus valores trocados, para muitos, o certo é quem tira vantagem de tudo, o que faz o próximo de tolo.
      Já sabendo destas coisas, Jesus diz que o crente, realmente deve ser simples como a pomba, ou seja, um ser bom, que não faz o mal, e que está sempre pronto a ajudar o próximo, a pomba, sempre foi símbolo de paz, por ser inofensiva; porém, não devemos ser só pombas, mas também serpentes!
      O mundo sempre quer tirar proveito do crente, por este motivo, o crente deve estar alerta! Não é porque você é crente, que deve ser tolo. Nós somos servos de Deus, e não tapetes do mundo! Na verdade, crente deve ser sempre cabeça e nunca cauda.
      A serpente é um predador, ela sempre está atenta, pronta para o ataque; não que o crente deva ser agressivo, mas não deve baixar a sua cabeça para tudo.
      Deus não quer que você seja um saco de pancada, e nem mesmo um covarde, mas que você tenha postura de filho.
      Comparar o crente com seres tão distintos, é mesmo um paradigma, mas Jesus, mais do que ninguém, conhece a natureza humana. Ele sabe da instabilidade do ser humano, e nos aconselha, tirar proveito disso.
      Todos nós temos um pouco de pomba e de serpente; só nos basta saber, quando ser pomba, e quando ser serpente! (Ec 3).

Pr Adriano Cunha.