sexta-feira, 28 de julho de 2017

Santíssima Trindade 2 Co 02: 13: 14

A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém.



A trindade é a união de três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo, em uma só divindade. São pessoas distintas, mas coexistentes e partilhando, a mesma natureza.
      A palavra trindade, não aparece nas escrituras, mas a sua ideia, está presente nelas (Gn 01: 26; Mt 28: 19; 1 Co 12: 04-06; 2 Co 13: 14; Ef 03: 14-17; 04: 04-07; 2 Ts 02: 13-15; Hb 06; 04,05; 1 Jo 03: 23, 24; Ap 01: 04, 05). Mesmo no batismo (Mt 28: 19) a trindade se faz presente.
     O primeiro a utilizar o nome trindade, foi Tertuliano (200 dC), este termo só foi introduzido em algum credo da igreja, no 5º século (credo de Stº Atanásio), este credo sofreu grande influência de Stº Agostinho (De Trinitate 415 dC).
      O Homem também é um ser trino, corpo, alma e espírito (1 Ts 05: 23; Hb 04: 12; Tg 02: 26); mas é um só ser. Cada parte que compõe o Homem, tem uma função específica; enquanto o corpo, entra em contato com o mundo físico, a alma impulsiona o Homem, a suprir as necessidades do corpo (fome, sede...), já o espírito, liga o Homem ao mundo espiritual, sendo também a razão e a consciência. O espírito foi dado por Deus (1 Co 02: 10-16), e é imortal (Hb 06: 02; Mt 19: 16; Lc 16: 19-31).
      Compreender a trindade, ou seja, a coexistência de três pessoas em uma só divindade, não é mais complicado do que compreender a nossa própria natureza.
      Embora o Homem seja trino é apenas um; Deus também é trino e é apenas um (Jo 10: 30; 14: 09-11).
      Há coisas concernentes a Deus, que só saberemos com exatidão quando estivermos com Ele; mas o Espírito Santo, ilumina a nossa mente, por meio da fé, e nos faz aceitar os mistérios de Deus (Ap 10: 07).

Pr Adriano Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário